sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Caixa Federal de Poá e funcionários hostilizam ciclista, já segurança proíbe reclamar


Eu Adilson Santos fui até a agência da Caixa Economica Federal, usar os serviços, e como ciclista fui com minha bicicleta. A agência que não tem paraciclo, entrei para pedir informações, e não havia funcinários disponível na ilha dos caixa. Me dirigi até a segurança que estava com o crachá virado (geralmente profissionais de segurança fazem isto para dificultar a identificação). Ela vendo que estava com a biclicleta já foi hostil e logo dizendo que não era permitido ficar de bicicleta na agência. Perguntei onde era o paraciclo ela de forma ríspida disse que era lá fora, perguntei onde, ela respondeu: Lugar de bicicleta é la fora, não pode entrar de bicicleta aqui. Dizendo que não era responsabilidade dela nem do banco olhar biciclitas, como seu eu tivesse pedido para ela olhar e ou cuidar da minha.

Pedi para falar com um funcionário, ela disse que não tinha disponível. Pedi para falar com o gerente, ela disse que só com hora marcada, insisti para falar com o gerente, ela questionava qual era o assunto, eu disse que era reclamação. Ela querendo saber do que se tratava, insistia em falar com o gerente.

Ela conversava, olhava, segurava o revólver como um ato de ameaça psicológica. Após minha insitência ela chamou uma funcionária, que solicitei mais uma vez falar com a gerência, ela também disse que lugar de bicicleta era la fora.

Aguardei, e a segurança disse que era para eu entrar para falar com o gerente. Entrei na agência, mas tive que deixar a bicicleta la fora, como mostra a foto.

Já o gerente agindo de forma corporativista, defendeu os funcionários, dizendo que faz 300 atendimentos por dia, e nunca teve nenhuma reclamação ou problemas, continuou dizendo quando perguntei para era a política do banco em relação a Mobilidade Urbana, atendimento aos ciclistas, ele em tom irônico disse que bicicletas, cavalos e carros ele não poderia permitir entrar na agência. Perguntei a ele onde havia cavalos e carros, ele desconversou e disse que qualquer pessoa poderia falar com o gerente geral, sobre o modo hostil que tanto a segurança quando a moça da recepção atendeu e dificultou, ele disse que são funcionários terceirizados, agindo em defesa deles, já sobre o crachá virado, ele disse que isto acontece.

Segundo ele vai levar a ideia de ter uma paraciclo na agência, mas isto não depende dele, e ficou o tempo todo dizendo que não tinha pedidos e nem demandas para tal solicitação, agindo sempre na defensiva.

Pergunte ao gerente geral qual era a política do banco sobre ciclismo, e quais os canais de reclamação oficial quanto onde estava no site do banco a proibindo a entrada de ciclistas, o gerente não respondeu.

Sendo assim, com mostro no vídeo, registro meu repúdio ao Banco Caixa Econômica Federal na cidade de Poá (SP).




  

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

#TBT: Adilson Santos mostra a foto de Jorge Abissamra e Dilma Rousseff

 O TBT  'recordação' de fotografia de Adilson Santos é do ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos Jorge Abissamra e da também ex-presidente da República Dilma Rousseff


Jorge Abissamra, conhecido como Dr. Jorge, é médico é político na região do Alto Tietê (SP). Foi eleito prefeito de Ferraz de Vasconcelos em 2005, tendo sido reeleito em 2008, com a maior votação da história da cidade. 

Dilma Vana Rousseff GCMD é uma economista e política brasileira, filiada ao Partido dos Trabalhadores e 36ª Presidente do Brasil, tendo exercido o cargo de 2011 até seu afastamento por um processo de impeachment em 2016.

Adilson Santos fez o registro fotográfico em visida da prefeita na cidade de Ferraz em visita da presidente na região.

Fale com Adilson Santos clicando aqui.



segunda-feira, 17 de maio de 2021

DIA SUPERMERCADO DE POÁ CONTINUA NÃO COLOCANDO PREÇO DE PRODUTOS, DESTA FEITA SÃO ESCOVAS DE DENTES


Mais uma vez o mercado Dia de Poá pisa na bola com seus clientes, não colocando preço em diversos produtos vendidos na loja.

A prática já virou constância nesta loja, e quando procuramos o gerente que nunca tem na loja, se apresenta por vezes o funcionário que diz ser o responsável, e todas as vezes que informamos, ele nada faz, diz que é pouco funcionários para organizar toda a loja, como se isto fosse uma justificativa plausível, onde o mercado fere o CDC 'Código de Defesa do Consumidor'.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina em seu art. 6º, III:

Art. 6º São direitos básicos do consumidor:

(...) III - a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem;

O artigo 31 do CDC estabelece que:

A oferta e apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados, bem como sobre os riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores.

Já a Lei nº 10.962 (11/10/2004) - Dispõe sobre a oferta e as formas de afixação de preços de produtos e serviços para o consumidor deixa bem claro esta prática, que conta com a inoperância e inércia do Procon de Poá que nada faz.

Assista abaixo o vídeo que fiz dia 15 de maio de 2021 mostrando o fato.

Aproveite entre no meu canal, siga e ative o sininho para receber as notificações dos novos e futuros vídeos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

MERCADO DIA DE POÁ VENDE OVOS DE CODORNA ESTRAGADO

 

Veja a qualidade, ou melhor, a fala de qualidade nos ovos de codorna que são vendidos no Mercado Dia Brasil de Poá, localizado na Avenida 9 de Julho, centro de Poá (SP).

Os ovos foram adquiridos por volta de duas semanas, e quando cozidos e na hora de usar a grande decepção, a mairia estavam estragados.

Como mostra a foto de uma dúzia de ovos, 5 aparentam estarem bons, já 7 quando foram descascados, tinha manchas pretas, bem grudadas na casca, inclusive alguns nem era possível revomer a casca do ovo, já tinha poucos outros que era bem notória a mancha, como mostra com mais detalhe a foto abaixo.


Se o Procon de Poá funcionasse, quem sabe não haveria tantos abuso nas cidade, como este, mas segundo informação da assessoria de imprensa, o Órgão Público Municipal não atua, conforme nota: "Em razão da pandemia de Covid-19, não realizamos nenhuma atividade externa, complementa ainda dizendo que é para procurar o site do Procon SP".

Que vergonha né. 


O preço é bom, mas a qualidade de produtos e atendimento por vezes é precário


Não é a primeira vez que o mercado vende produto estragado, sem contar a falta de funcionários e falta de gerente e ou pessoa responsável na loja, afinal, não é a primera vez que reposto a venda de produtos estragados no mercado, veja o caso do tomate clicando aqui.


quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

CSI 'CENTRO DE SEGURANÇA INTEGRADA' DE POÁ TEM QUE TER O NOME DO SAUDOSO TENENTE OSVALDO GONÇALVES

Adilson Santos 


Esta semana na sessão da Câmara de Poá foi lido um documento na Câmara Municipal de Poá o qual da nome do futuro prédio público CSI 'Centro de Segurança Integrado' da cidade de Poá; trata-se do projeto de lei 72/2020 de autoria do vereador que não conseguiu se reeleger Francisco Paulo Garcez (PL), o Garcez do Proerd que é subtenente aposentado da PM, e fez a indicação do nome do saudoso PM Jãnio Alves da Silva.

Nada contra o saudoso policial que salvo engano faleceu em serviço. Mas para este cidadão que após pensar e consultar diversas pessoas na cidade, sugeriu o nome do saudoso também PM o Tenente Osvaldo Gonçalves, e ou Sargento Osvaldo como era conhecido na cidade.

O Tenente Osvaldo cumpriu o seu papal como polícial na cidade, salvo engano anos 60 e 70, mas quando a Guarda Civil Municipal de Poá foi fundada, ele esteve à frente por muitos anos comandando não só a tropa, como se mostranao sempre solícito para a população Poaense, com seus serviços sempre se colocando à disposição.
Quando o monumento dos Expedicionários
de Poá estava neste local, o Tenente
Osvaldo sempre ficava aqui com
sua viatura olhando o movimento
da estação, pronto para servir
a população poaense

Portanto, o nome mais indicado para o CSI da cidade de Poá é Tentente Osvaldo Gonçalves, qeu não tem nenhuma menção em nenhum local na cidade Poaense, homem probo que prestoou um grande serviço para a cidade, merece esta grande homenagem póstuma.

Na foto acima, em frente ao munumento dos Expedicionários na Praça que dá este nome, era notório quando de serviço, o Tenente Osvaldo Gonçalves estar ali com a viatura da GCM sempre pronto para servir e orientar a todos.

Em tempo
Não houve nenhum desmerecimento ao nome do PM Jânio Alves da Silva, inclusive ele pode ser homenageado no prédio da PM que voltou ao centro, e ou em salas diversas que existe no CSI, mas o nome do Tenente Osvaldo represente bem não só a PM como a GCM da cidade em seu começo, tem história de trabalho.

Foto: Arquivo IBGE

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

CARTA ABERTA SOBRE ELEIÇÕES 2020 POR ADILSON SANTOS


Meu nome é Adilson Santos, sou jornalista, repórter fotográfico e pequeno empresário de comunicação na cidade de Poá. Nós estamos às vésperas de mais uma eleição municipal, que acontece no dia 15 de novembro de 2020 em todo país. Vamos passar pelo pleito onde todas as cidades brasileiras terão eleições para prefeito, que são responsáveis pelo Poder Executivo da Cidade e para vereadores que exercem a função de fiscalizar e legislar.

Venho nesta carta aberta como profissional de comunicação declarar, que através da Constituição Federal de 1988 em Poá, informo que a imprensa tomou rumos mais abertos no que tange à liberdade de expressão, pois está instituída no artigo 220 da Constituição Federal, onde ela preconiza também no artigo 37 o serviço de publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos assegurando impessoalidade da moralidade aos princípios administrativos do atos . É dever do PODER PÚBLICO dar publicidade, porém há um tempo venho observado que Poá possui uma desconstrução onde a imprensa na cidade está abandonada pelos Poderes Executivo e Legislativo, com a falta de incentivo e políticas pública, valorizando mais os de fora do que quem paga seus impostos aqui como no caso da minha empresa...

Estamos passando por um processo de desconstrução e não posso ficar parado, comecei meu trabalho na área de comunicação como locutor na Divulgadora de Poá, com seu serviço de alto falantes e venho participando como repórter fotográfico de grandes mídias, como do Grupo Folha de São Paulo, editoras e revistas na capital, e também com atuação nos meios de comunicação da região do Alto Tietê; fizemos o Encontro de Blogueiros e participei de forma efetiva em encontros de Profissionais de Comunicação e não posso ficar quieto, é meu dever como cidadão e profissional de comunicação chamar a atenção. 

É lamentável ver que nesse momento e por esse meu manifesto, não ver nenhum candidato a prefeito e muito menos de vereador, levantando a bandeira da imprensa, do profissionalismo da comunicação e seus órgãos na cidade, ressaltando haja vista que o próprio governo municipal teve a Secretaria de Comunicação (hoje departamento), mas particularmente acaba sendo um local que emprega pessoas e não faz um trabalho em prol da comunicação, em prol do jornalismo. Então, quero chamar a atenção da sociedade, pois temos tido dificuldade em ver todos os candidatos a prefeito bloquearem a voz da imprensa e não dar a liberdade de expressão já prevista em lei. Esta carta é uma nota de repúdio a isto, pois não há como ficar calado perante a uma situação como esta. Ressaltando ainda que a sociedade tem que ficar atenta, pois com o advento da democratização da internet, ficarem atentos a páginas travestidas de Órgão de Informação, ser uma mera página de falar mal, criticar, perseguir. Jornalismo se faz com ética e ouvindo os dois lados, reportando; quem aprecia é o leitor, e uma mídia só se manifesta em seu editorial com a opinião do grupo ou em artigos sob a responsabilidade e opinião de seus autores.

Em memória a uma pessoa que sempre me elucidou de tudo aquilo que possa ser "mimimi", trouxe uma reflexão do jornalismo na minha vida profissional, que é o advogado e jornalista Ramon Ruiz Lopes Filho (in memorian) e faço esse manifesto em nome da memória dele e agradecer pelas linhas de embasamento que ele sempre pautou pelos conselhos, lições de profissionalismo, ética no quesito liberdade de imprensa. 

Trago este meu pensamento, para que a população possa refletir também para que o próximo prefeito eleito e vereadores, façam um trabalho de respeito, diferenciado pela imprensa no sentido de respeitar e tratar todos os jornalistas com profissionalismo, não com privilégios de um grupo ABC. Nós que somos imprensa, sabemos muito bem como funciona e mais uma vez deixo registrado o meu repúdio, pois a imprensa da cidade deve ser valorizada como todos os veículos e profissionais de comunicação que não pensam só em seu umbigo, mas no coletivo profissional de fato.


quinta-feira, 25 de junho de 2020

#TBT DO PERRACINI MOSTRA FOTO TIRADA A 40 ANOS

Adilson Santos

Hoje dia de TBT trago uma foto cedida pelo Lilo, Cirilo. Foto esta tirada em seu casamento que ocorreu dia 18 de outubro de 1980, o famoso anos 80. Época dos bailes de escola e garagem.

Na foto Joãozinho, Zunga, imão do Lilo, Pedro (Tim Maia) que foi Rei Momo do carnaval da cidade de Poá, Cirilo, o Lilo noivo, Jamil, Zelão o eletricista do bairro, Ricardo, Angelo, o Nono irmão do Lilo que fundou o grande e primeiro time do bairro, naquela época só existia salvo engano o 7 de setembro, e o último da foto o Hélio.

Na parte de baixo da foto, Adilson, Márcio, o Marcinho, Cristiano e o Deda.

O casamento aconteceu na cidade vizinha de Ferraz de Vasconcelos, bem no centro da cidade. Muitos moradores do bairro foram e na volta, dezenas que na grande maioria veio andando a pé, mostrando uma boa amizade, conversando e se divertindo de maneira simples e respeitosa.

A foto mostra a história de moradores do bairro em duas gerações.

Adilson Santos é reporter fotográfico, jornalista, radialista, membro dos Conselhos Municipal de Turismo e vice-presidente do de Mobilidade Urbana, Coach e morador do bairro Vila Perracini

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Nota de Esclarecimento

Desde de o começo do mundo existe injustiças, falsas acusações e mentiras, e com o advento das redes sociais, e por vezes vemos algumas pessoas fazendo acusações sem fundamentos, inventando fatos, pregando o ódio, e falta de harmonia entre as pessoas, propagando a dissenção.

Quem me conhece e convive comigo sabe que como cristão respeito todas as religiões, credos, raças e de forma nenhuma faria mal a uma criança, afinal através do meu espírito público, como cidadão que presta relevantes serviços para a sociedade, trouxemos para Poá o Disque 100 - Serviço Público de proteção aos menos favorecidos, sem contar no combate a pedofilia que já foi feito na cidade, inclusive com lei aprovada na câmara de vereadores.

O trabalho deste cidadão, que por sentimento negativo de outro ser humano, contribui para fazer e promover fake news. Mas o futuro e sua justiça a Deus pertence.


Agradeço às pessoas que entraram em contato comigo, para saber o que houve. E sobre o ocorrido, no momento oportuno após providências, virei a público e prestarei os devidos esclarecimentos.

Adilson Santos (jornalista - fotógrafo - cidadão)   

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

#Para #Meditar, por Adilson Santos

Para Meditar:

"Quem fabrica e mantém políticos perversos no Brasil, são os eleitores também perversos"

Adilson Santos fotógrafao
@fotocomadilson


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

POÁ, CADÊ A SUA COMPETÊNCIA POLÍTICO ADMINISTRATIVO?

Me lembro quando trabalhei no Poder Público Executivo na cidade com o prefeito Roberto Marques e Aéssio Ramos Pinto que exercia o cargo secretário de Cultura, Esportes e Turismo. E não tem como pela situação atual da cidade, não fazer um balanço Político Administrativo da Estância Hidromineral.

O orçamento, ou seja, os recursos que a prefeitura tinha eram bem menos, inclusive foi quando aconteceu a votação da lei do ISS, e o prefeito que assumiu em seguida, Francisco Pereira de Sousa o Testinha, herdou um grande orçamento. Mas houve extravagancia mais focada na vaidade pessoal do que trabalhar em prol dos interesse do coletivo. Ou seja, do povo, dos bairros e da cidade. Temos um teatro municipal com o projeto original alterado, e sem vagas para estacionamentos.

Os personagens que era do meio político, grande maioria são os mesmo atores, inclusive o Saulo Souza, que usou o nariz de palhaço na inauguração do Centro Cultural Taiguara, que fica em cima da Câmara Municipal, onde chamou a atenção em sua aparição e disse ser e estar do lado do povo.

Roberto Marques tinha uma grande aceitação do povo, como sua esposa Graça Chaia, mas todos sabiam que quem mandava na cidade, era o filho André Chaia e Fernando Felippe, o que causaram diversos situações de mal estar no governo. Uma delas foi a exoneração do secretário Aéssio Ramos Pinto via programa de rádio da Marilei Schiavi, e eles no exterior. André Marques teve uma empresa com diversos problemas, tentou uma vaga no legislativo como  Felippe, mas não conseguiram votos suficiente. Hoje Fernando ocupa um cargo na cidade vizinha de Ferraz de Vasconcelos.

Outros eram secretário no governo de Roberto Marques, uns vereadores, outros fizeram parte da equipe de gestão de Testinha, Marcos Borges, e estão novamente ocupando cargos no governo do prefeito Gian Lopes. Um exemplo, Ricardo Massa, que ocupa o cargo de secretário, Edevaldo Gonçalves, Elias El Ghossain , Carlos Setsuo, Alexandre Provisor, Humberto Martins e Marquinhos Indaiá, que pulam de galho em galho no poder, tudo em nome de trabalhar em prol da população. Mas resultado efetivo que é bom, eles ainda não prestaram contas a sociedade. Fora diretores, chefes e assessores que são diversos. Tudo em nome do serviço público. E não é a toa que Ministério Público tem feito uma limpa e cobrança mais efetiva nestes cargos.

Tinha dinheiro, mas não havia boas mentes politicamente corretas
Nos últimos dez anos, a cidade teve um grande orçamento, o que era de causar inveja para gestores das cidades do Alto Tietê. Sabe aquela história de que "Quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza", pois é, isto ocorreu na cidade com a prefeitura através de seus gestores. Leia se Testinha, Marcos Borges, Gian Lopes, etc..

A cidade tinha recursos que podiam ser feito muita coisa. Poderiam ter reformado e ou feito um paço municipal moderno, onde seriam acolhidas todas as secretarias e departamento, mas o que tínhamos, era diversos prédios, de pessoas que alugavam para a prefeitura, e uma delas a época foi denunciado ao programa CQC pelo Marinho e Naco. E de quem é o prédio? Ricardo Massa, lembrando que ele ficou quase um ano sendo pago e não usado, só houve mudança após a denúncia.

A Vila Perracine, um dos bairros mais populosos de Poá, não teve nenhum investimento do Poder Público, não tem área de lazer, não tem posto de saúde, não tem creche, e nenhuma vontade da classe política em olhar o bairro e fazer ele ter sua vida normal. O bairro só serve para colher impostos do povo.

O que faltou foram políticos de competência para fazer política pública em prol do povo, dos
interesses dos munícipes. Faltou política séria com os recursos da cidade, com os impostos do povo. Ao contrário, houve sim politicagem, pois foi ofertado para funcionário só na secretaria de educação 13º, 14º salário como se fosse mérito o servidor prestar bons serviços. E quem era o secretário que estava no governo? Carlos Humberto Martins Duarte, o mesmo que esta hoje.

Esta história de que a cidade perdeu arrecadação, é culpa sim dos personagens atual da política, que tinham por obrigação conhecer e saber do assunto, ainda mais o atual prefeito Gian Lope e seu vice o Marquinhos da Indaiá, que eram vereadores. Ou seja, cada um dos que ocupam um cargo hoje na cidade tem sua parcela de culpa.

Já a parcela de culpa do povo, é de não acompanhar, escolher bem seus políticos postulantes aos cargos público, e fazer suas trocas eleitoreira, pelas benesses que margeiam as campanhas eleitorais, ou seja, todos tem sua pequena parcela de culpa, onde culminou neste grande caos que vive e esta nossa cidade.

Poá precisa de políticos sérios
Hoje a cidade não tem mais recursos pujantes, ao contrário temos departamentos com poucos e ou nenhum funcionários. Posto de saúde faltando remédio e médicos. Hospital municipal que não é hospital, não tem pediatra, faltam médicos especialistas, recursos, humanização. Postos de saúde, embolorados, pingando, sem medicamentos e sem especialistas também.

Temos um grande teatro e um centro de convenções, que não é usado, onde o secretário Ricardo Massa, para mostrar serviços interdita ruas e causa transtornos aos comerciantes, e deixa a praça de eventos com o nome de seu pai la, servindo de enfeite somente.

Gente, cadê as mentes pensantes da política poaense? Cade o prefeito que entendia de gestão pública, e sabia governar, era um homem do povo, para cuidar dos interesse do povo? Quem são estes personagens político na cidade. Eles existiram? Existem? Existirão?

A cidade teve dinheiro, teve recursos, e não tinha político(s) que cuidasse do interesse da população. Hoje não temos tanto recursos como a dez anos atrás, mas também não temos políticos voltados para os interesses da população. Temos um prefeito que não avisa a imprensa dos eventos público, ao contrário, para Gian Lopes e Augusto de Jesus que tem por obrigação gerir, ser o braço do prefeito na gestão da cidade, se mantém inerte em prol dos interesses do povo. Ainda não estão sendo bons servidores público, que tem o respeito e carisma do povo da cidade. Ainda não alcançaram a vontade e respeito popular.

Os poucos e ou eventos que o prefeito Gian Lopes faz, só convida os deputados Marcio Alvino e André do Prado, onde o interesse deles é gerar conteúdo para suas páginas de redes sociais, com aparições mediaticas unicistas, não respeitando a imprensa para acompanhar o seu trabalho. Com certeza, quando o governante não convida a imprensa, é que pode ter sujeira em baixo dos tapetes. Quem não tem medo e é transparente mostra tudo para todos.

Sem falar no presidente da câmara, nada contra ele, é uma pessoa muito legal, ou seja, bom para tomar café, bater papo e acho que até para pescar. Mas ter um presidente que não sabe falar direito, e com o seu linguajar  de nóis vai e nóis faz e paguemos e por ai vai, como mostra nesta entrevista com o jornalista Nelson Camargo. Sem contar na revolta e passa moleque que ele deu nos presentes da sessão, onde não colocou segundo líderes sindicais e membros da imprensa a lei para ser discutida em plenário. Welson Lopes quando fica perdido, o que é quase sempre nas sessões, olha para assessoria que fica atrás dele, ou para o experiente vereador do regimento interno Deneval Dias do Nascimento, ex-lider do prefeito Gian Lopes.

Usados na política
A família Marques, como a Aretha Marques fez quando ocupou o cargo de secretária da mulher, tem agido como diversos outros personagens da política poaense, usa seus correligionários para seus interesses próprios, dizendo que é em nome de um projeto para a cidade, mas quando perdem seus cargos, abandona a todos e o partido fica adormecido, até o próximo golpe na cabeça de seus filiados partidários. Prática esta feita por outros diversos líderes político na cidade, basta prestar atenção. Pois foi notório e vergonhoso, Aretha e sua aliança com sua família e Jorge Abissamra, seu sogro ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos que esta preso. Colocou sua mãe como vice de Marcos Borges, onde usava as pessoas e mãe pedindo votos a ela, crendo que seria vereadora eleita, mas a justiça divina foi maior, e saíram do cenário político da urbe, por enquanto.

 Cade os pensadores da cidade
A cidade de Poá na minha opinião falta sim pessoas pensadoras. Não que não tenha, tem, mas estão dispersas, cansadas desanimadas, arredias da vida política da cidade. Enquanto isto, os detentores do poder acham que estão nadando de braçada, mas estão é afundando a cidade, com falta de políticas pública voltadas para o coletivo.

Você tem duas opções, continua ai dizendo que não gosta de político, que político e politica é tudo igual, se abstém até de pensar sobre o futuro político da cidade. Ou arregaça a manga primeiro de sua mente colocando-a para pensar, e depois praticando cidadania de fato.

Isto para os bons e honestos.