ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Politicagem em Poá - Quem ganha com isto?

Esta acontecendo uma politicagem em Poá como nunca houve na história da cidade. Poá é uma cidade bem próxima da capital paulista, com características interiorana, e com pessoas bem diversificadas nos seus 17 quilômetros quadrados territoriais.

É uma cidade que deu filhos à guerra, com diz o seu hino oficial, com um público mais enraizado e onde moradores ajudaram na formação da cidade, e em sua formação político administrativo desde sua fundação em 1949, sendo poucos vivos, mas os filhos viveram como crianças e acompanharam o progresso e crescimento da cidade, onde alguns ainda habitam na cidade.

O outro público, é formado em sua grande maioria, de pessoas que vieram através do crescimento imobiliário, que toma conta dos municípios limítrofes de grandes capitais, entre eles São Paulo. Das pessoas que frequentam a cidade tem até empresário e deputado federal, que vem aqui trabalhar de helicóptero, mas em contra partida, temos pessoas que moram nas ruas, ou em condições ainda sub humanas na periferia da cidade.

Temos bairros populosos, como exemplo o da Vila Perracine, que não tem área de lazer para crianças e adolescentes, não tem posto de saúde, e muito menos creche. Mas tem escola particular, usando o prédio da prefeitura.

Mas uma coisa que a cidade tem, e foi um avanço, é verba, dinheiro público, os nossos tributos, onde nos últimos cinco anos, cresceu muito bem obrigado.

Mas o que é politicagem?
Segundo o dicionário Dicio - Significado de Politicagem é: s.f. Política que tem por objetivo atender aos interesses pessoais ou trocar favores particulares em benefício próprio. Política reles e mesquinha de interesses pessoais. Refere-se aos ou políticos adeptos dessa política. (Etm. política + agem).

O que me chamou a atenção, não tem sido só o grande valor que o gestor(es) público, ou seja, o prefeito municipal, tem para trabalhar em prol da cidade. Para o ano que vem, foi discutido em audiência pública na câmara da cidade, uma previsão orçamentária de R$ 403.762,400,00 (Quatrocentos e três milhões, de reais, setecentos e sessenta e dois mil, e quatrocentos reais). Ou seja, uma grande quantidade para ser trabalhado e revertido ao povo morador da cidade, e seus frequentadores, fora os valores de convênio com os governos do estado e união, com diversos projetos que trazem benefícios, crescimento e desenvolvimento para a a cidade.

Com esta quantidade de dinheiro, onde o prefeito reeleito Francisco Pereira de Sousa, (SD) o Testinha, que foi cassado pela Câmara Municipal de Poá, foi substituído pelo seu vice, Marcos Antonio Andrade Borges, conhecido como "Marcos Borges" ou "Marcos da Gráfica". Claro que cada prefeito coloca em seus cargos de confiança, secretários, diretores, chefes e assessores de sua confiança, pois são os seus representantes, pra prestarem  serviços público, gerindo e atendendo junto com os servidores concursados a máquina pública municipal.

A politicagem para desestabilizar o governo
Uma coisa que causou estranheza, nesta terceira volta à prefeitura do prefeito Marcos Borges, foram os muitos servidores comissionados, que pediram exoneração em massa, onde segundo informações, foram orientados pelo ex-prefeito Testinha, que nega. É tão estranho, que quando Marcos assumiu pela primeira vez, tal fato não aconteceu, sendo bem fácil diagnosticar, que não era um pensamento coletivo de cada comissionado, mas a suspeita de ter vindo uma ordem de algum lugar, é bem maior, pelo acontecido.

Claro, que fiquei sabendo que teve gente que pediu exoneração, se arrependeu, e houve muitos, que não seguindo o pedido vindo como ordem, para pedir exoneração de seu cargo comissionado.

E como já disse la em cima, a cidade nunca teve tanto dinheiro, e também este modo de fazer política suja, chamado de politicagem, que começou pela melhor idade, onde diversas pessoas la receberam ligações terroristas. Depois, ouvi uma senhora dizendo no dia da caminhada contra o câncer, que uma pessoa havia recebido dinheiro para vaiar o prefeito Borges quando falasse ao público no microfone.

Depois vieram outras ações, para aterrorizar o povo da cidade, que usa seus instrumentos público, como do Posto de Saúde do Jardim Nova Poá. E pasmem, hoje quando abri o site da prefeitura, havia mais um informe, desta feita, informando sobre a secretaria de habitação, conforme mostra a foto la em cima.

Até quando a cidade terá isto? Pois em pouco tempo, aconteceram muitas coisas negativa, que prejudicam o povo, ou seja, as pessoas simples, que são levadas pelo sentimento emocional da política, feita pelos políticos sensacionalista, como me disse dois amigos: É o tipo de política, onde o político é lobo, e usa vestes de cordeiro. Ou seja, utiliza do resultado da busca por assuntos sensacionais cuja repercussão tende a fomentar escândalos, chocar uma sociedade, sem que tais assuntos sejam verdadeiros.

O que o povo precisa é de respeito e qualidade dos serviços público. Pois uma coisa é certa, a cidade e sociedade, pode agora fazer uma boa avaliação dos gestores público, através de suas ações de governabilidade.

Adilson Santos - cidadão, fotógrafo, blogueiro, ativista social, ciclista e militante de bons serviços público para a Vila Perracine e Poá
http://adilsonsantosfotografo.blogspot.com.br/