ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

sábado, 5 de setembro de 2015

ExPoá 2015 tem AVCB N° 202906

Desde que foi inaugurado o Centro de Exposições Prefeito José Massa na Praça dos Eventos, o ativista Adilson Santos vem questionando e solicitando o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeitos), em eventos que acontece neste local.

Porém, no ano de 2014, o então secretário de Cultura Geraldo Oliveira, não gostou quando foi questionado sobre qual era o número do AVCB da ExPoá 2014. E se negou a mostrar. E sabe porque? Porque não tinha. Na época, segundo Oliveira, Adilson Santos estava a serviço de alguns vereadores, o qual o secretário na época alegou. Mas não fiquei sabendo de que nenhum vereador cobrou ou tomou alguma medida, segundo Santos.

Após não ter acesso ao documento, Adilson Santos na época foi ai Fórum da cidade de Poá, onde denunciou para a Promotora de Justiça responsável, que informou que iria tomar as medidas necessária.


ExPoá 2015 esta seguro para o povo de Poá
Neste ano, o secretário de Cultura Douglas Aspásio nos mostrou e cedeu uma cópia do AVCB N° 202906, o qual me comprometi a divulgar para que as pessoas da cidade e visitantes, saibam que o local esta seguro neste quesito.

Segundo o major Frank Itinoce, responsável pelo Departamento de Segurança contra Incêndio do Corpo de Bombeiros de São Paulo, declarou no site do SECOVI (Sindicato da Manutenção de São Paulo) em um ciclo de palestra que disse: "Se a edificação tiver AVCB, a chance de "pegar fogo" é de apenas 3%".

Já na ExPoá 2015, qualquer cidadão que visita o local, pode solicitar para a organização do evento ver o documento, que tem que ficar exposto em local visível.

Ativista sofreu represália por cobrar

Após solicitar o AVCB no ano passado, tanto o prefeito cassado Francisco Pereira de Sousa o Testinha, quanto o responsável do evento, secretário de cultura Geraldo Oliveira, deram ordens para que Adilson Santos não entrasse para reportar o evento (como mostra o vídeo abaixo), e também o na época jornalista Ronaldo Andrade que era o responsável da secretaria de comunicação, não credenciou e nem foi profissional no atendimento do pedido da demanda.

Assista o vídeo onde Adilson Santos fotógrafo foi impedido de trabalhar no ano de 2104