ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Manifesto em Defesa da Democracia

Numa democracia, nenhum dos Poderes é soberano. Soberana é a Constituição, pois é ela quem dá corpo e alma à soberania do povo.
Acima dos políticos estão as instituições, pilares do regime democrático. Hoje, no Brasil,  inconformados com a democracia representativa se organizam no governo para solapar o regime democrático.
É intolerável assistir ao uso de órgãos do Estado como extensão de um partido político, máquina de violação de sigilos e de agressão a direitos individuais.
É inaceitável  que militantes  partidários  tenham convertido  órgãos da administração direta, empresas estatais e fundos de pensão em centros de produção de dossiês contra adversários políticos.
É lamentável que o Presidente esconda no governo que vemos o governo que não vemos, no qual as relações de compadrio e da fisiologia, quando não escandalosamente familiares, arbitram os altos interesses do país, negando-se a qualquer controle.
É inconcebível que uma das mais importantes democracias do mundo seja assombrada por uma forma de autoritarismo hipócrita, que, na certeza da impunidade, já não se preocupa mais em  valorizar a honestidade.
É constrangedor que o Presidente não entenda que o seu cargo deve ser exercido em sua plenitude nas vinte e quatro horas do dia. Não há “depois do expediente” para um Chefe de Estado. É constrangedor também que ele não tenha a compostura de separar o homem de Estado do homem de partido, pondo-se a aviltar os seus adversários políticos com linguagem inaceitável, incompatível com o decoro do cargo, numa manifestação escancarada de abuso de poder político e de uso da máquina oficial em favor de uma candidatura. Ele não vê no “outro” um adversário que deve ser vencido segundo regras, mas um inimigo que tem de ser eliminado.
É aviltante que o governo estimule e financie a ação de grupos que pedem abertamente restrições à liberdade de imprensa, propondo mecanismos autoritários de submissão de jornalistas e de empresas de comunicação às determinações de um partido político e de seus interesses.
É repugnante que essa mesma máquina oficial de publicidade tenha sido mobilizada para reescrever a História, procurando desmerecer o trabalho de brasileiros e brasileiras que construíram as bases da estabilidade econômica e política, que tantos benefícios trouxeram ao nosso povo.
É um insulto à República que o Poder Legislativo seja tratado como mera extensão do Executivo, explicitando o intento de encabrestar o Senado. É deplorável que o mesmo Presidente lamente publicamente o fato de ter de se submeter às decisões do Poder Judiciário.
Cumpre-nos, pois, combater essa visão regressiva do processo político, que supõe que o poder conquistado nas urnas ou a popularidade de um líder lhe conferem licença para  ignorar a Constituição e as leis. Propomos uma firme mobilização em favor de sua preservação, repudiando a ação daqueles que hoje usam de subterfúgios para solapá-las. É preciso brecar essa marcha para o autoritarismo.
Brasileiros erguem sua voz em defesa da Constituição, das instituições e da legalidade.
Não precisamos de soberanos com pretensões paternas, mas de democratas convictos.

domingo, 19 de setembro de 2010

Poá uma cidade com baixa acessibilidade, faltam políticas públicas e conscientização geral

A constituinte diz que todos tem o direito de ir e vir. Mas a Estância Hidromineral de Poá, uma cidade com ampla vocação turística, ainda não começou a fazer sua lição de casa no quesito de acessibilidade.

E mesmo que todos os cidadãos tenham o seu direito de ir e vir, temos ainda uma lei que estabelece os critérios básico para quem tem mobilidade reduzida. LEI No 10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000.


Mas não temos visto a sociedade poaensse preocupada com isto, muito menos o Estado, sendo ele o Poder Público, tanto o Executivo como o Legislativo Municipal, pois os dois poderes, nem nos seus prédios públicos, tem completa acessibilidade.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no Brasil existem cerca de 24,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência ou incapacidade, o que representa 14,5% da população brasileira. A inclusão social e os problemas de acessibilidade são os principais desafios enfrentados por essa parcela da população.

Já segundo o Censo IBGE 2002 - 8,6% = 14 milhões de pessoas no Brasil são consideradas idosas, aproximadamente 1 idoso em cada lar.

Partindo por estes dados, a cidade de Poá com quase 120.000 habitantes, temos então em média 1.600 com incapacidade ou deficiência.

No dia 21 de setembro comemora, segundo lei LEI Nº 11.133, DE 14 DE JULHO DE 2005.  o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, Então me pergunto: Como cidadão o que tenho feito? O que a cidade esta fazendo? E as forças vivas da cidade, as ONG's, OAB, Rotary Club, Associação Comercial, Mídias, CREA, Maçonaria, Igrejas, o que tem feito para esta pequena parcela da cidade?

Sem contar que a cidade tem que ter as suas rotas turísticas acessível, onde também inclue todos os locais, sendo as padarias, lanchonetes, restaurantes, bancos, cartórios, clubes ou seja, todo o comércio em geral, e também praças públicas, calçadas, pontos de ônibus, terminais de embarque dos transportes públicos, resumindo, onde circula gente, tem que ter acessibilidade.

Infelizmente, na maioria das vezes, nós só pensamos mais sobre o assunto, ou quanto estamos em uma cadeira de rodas, seja por um pouco tempo, devido a um acidente. Em definitivo, quando passamos do estágio de pessoas normais, para pessoas com acessibilidade.  Ou quanto temos um parente ou amigo próximo também. Ou então, com o avanço da idade, onde vamos ficando com a mobilidade reduzida.

Temos que comemorar a data sim, mas com ação de trabalho, temos que procurar o Poder Público, e pedir providência, onde toda a sociedade por um todo, onde cada um fazendo a sua parte, contruiremos uma sociedade mais justa, e com total acessibilidade.


NBR 9050:2004 – Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos

A norma técnica NBR 9050:2004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), válida a partir de 30 de junho de 2004, estabelece critérios e parâmetros técnicos aplicáveis a projeto, construção, instalação e adaptação de edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos às condições de acessibilidade.

É, portanto, uma peça fundamental para o trabalho de arquitetos, engenheiros, construtores e administradores e também funcionários públicos. Mas não estamos vendo nenhum tipo de empenho da administração pública municipal, muito menos do CREA prestando este serviço ou orientação para a sociedade.




Outras leis sobre o tema

Lei Federal nº 7.853, de 24/10/1989, dispõe sobre a responsabilidades do poder público nas áreas da educação, saúde, formação profissional, trabalho, recursos humanos, acessibilidade aos espaços públicos, criminalização do preconceito.
Lei Federal nº 8.213, 24/07/1991, dispõe que as empresas com 100 (cem) ou mais empregados devem empregar de 2% a 5% de pessoas com deficiência.
Lei Federal nº 10.098, de 20/12/2000, dispõe sobre acessibilidade nos edifícios públicos ou de uso coletivo, nos edifícios de uso privado, nos veículos de transporte coletivo, nos sistemas de comunicação e sinalização, e ajudas técnicas que contribuam para a autonomia das pessoas com deficiência.
Lei Federal nº 10.436, 24/04/2002, dispõe sobre o reconhecimento da LIBRAS-Língua Brasileira de Sinais para os Surdos .


Saiba mais sobre o assunto

* Adaptação do sistema de transporte público - http://migre.me/1lER4

* Embarque preferencial nos transportes público: CPTM e Metro - http://migre.me/1lESu

* Os direitos nos transportes público - http://migre.me/1lEVA

* Legislação de acessibilidade - http://migre.me/1lEYc

* Entidades voltadas para a acessibilidade e pessoas com deficiência - http://migre.me/1lF1N

http://www.deficientealerta.blogspot.com/


Arquitetura Acessível


Preste atenção na frase que a arquiteta Thais Frota, especializada em no tema de arquitetura acessível disse: "Se o lugar não está pronto para receber todas as pessoas, então o lugar é deficiente"

Veja também outras dicas muito boas que ela deu em seu blog:

  • Avaliação Pós Ocupação do ambiente construído: fazer uma análise de um edifício levando em consideração os itens da Norma de Acessibilidade NBR 9050/2004, levantando os pontos positivos e negativos e com isso propor melhorias.
  • Hotel para receber várias equipes paraolímpicas e que depois o hotel seja frequentado por todas as pessoas com mais conforto que outros hotéis.
  • Adaptações em centros esportivos existentes, lembrando que 2010 é ano de Copa;
  • Rota turística acessível, interligando os principais pontos: como chegar, percursos, roteiro. Exemplo: o produto final pode ser um mapa com legenda indicando o que tem de acessibilidade em cada museu do determinado bairro, e a localização dos locais para transporte público acessível, estacionamento, bicicletário, etc.
  • Mobiliário urbano, incluindo o projeto de sanitários públicos acessíveis e resistentes a vandalismo, ação do tempo e manutenção. Também bancos confortáveis na sombra, bebedouros acessíveis…
  • Sinalização visual urbana levando em consideração os contrastes, informações nas esquinas com o nome da rua em Braille, mapa de arredores, etc.
  • Adaptação para residência de um casal de idosos ou até mesmo uma ILPI – Instituição de Longa Permanência para Idosos (vulgo asilo). Essa adaptação deve prever boa iluminação, eliminação de degraus isolados, instalação de corrimãos em locais de risco de queda, eliminação de móveis com quinas, etc.
  • Ergonomia: desenho de mobiliário para qualquer pessoa utilizar, ajustável de acordo com sua necessidade.
  • Zoológico acessível – integração – animais em auto-relevo para que uma pessoa com deficiência visual tenha a mesma compreensão de uma pessoa que está vendo o animal.
  • Apartamento acessível decorado. As construtoras nunca fazem lançamentos de decorados acessíveis. A pessoa com deficiência também tem direito a um ambiente bem decorado e projetado. Essa adaptação pode ser para um deficiênte visual, com aviso sonoro, diferentes texturas, aromas, etiquetas em Braille nas roupas, etc.
  • Parque de diversão com brinquedos acessíveis para uma pessoa em cadeira de rodas. Exemplo: carrossel; carrinho de batidas (e por que não?), montanha russa, etc.
  • Supermercado: disposição de produtos, sinalização, corredores, leitores de barras para pessoas com deficiência visual, conforto para idosos (eles adoram fazer compras), outra proposta para o caixa de pagamento, etc.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Brasil doa o seu dinheiro, para a reconstrução da Faixa de Gaza. Enquanto isto, nossa saúde continua doente

Presidência da República
Casa CivilSubchefia para Assuntos Jurídicos

Autoriza o Poder Executivo a realizar doação para a reconstrução de Gaza.
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1o  Fica o Poder Executivo autorizado a doar recursos à Autoridade Nacional Palestina, em apoio à economia palestina para a reconstrução de Gaza, no valor de até R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais).
Parágrafo único.  A doação será efetivada mediante termo firmado pelo Poder Executivo, por intermédio do Ministério das Relações Exteriores, e correrá à conta de dotações orçamentárias daquela Pasta.
Art. 2o  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília,  20  de  julho  de 2010; 189o da Independência e 122o da República.
LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Celso Luiz Nunes Amorim
Paulo Bernardo Silva
Este texto não substitui o publicado no DOU de 21.7.2010

sábado, 11 de setembro de 2010

Padre Paulo Ricardo denuncia o governo Lula

Assim como pastores e líderes evangélicos, padres e bispos católicos também estão mobilizados na defesa da moral cristã e na denúncia dos absurdos propostos pelo governo Lula, pelo PT e por boa parte da classe política do nosso país.

Assista a entrevista do Pe. Paulo Ricardo apresentada na emissora Canção Nova:

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

DEZ MANDAMENTOS DO VOTO CONSCIENTE

1º) Procure conhecer o passado, as ideias e valores do candidato ou candidata. Se ele já se envolveu em escândalos de corrupção, comprou votos, foi cassado pela Justiça, renunciou a mandatos para escapar de punições ou se aliou a grupos envolvidos com essas práticas: simplesmente não vote nele(a)!

2º) Não basta que os candidatos tenham a "ficha limpa". É preciso conhecer as intenções e propósitos de cada candidata/o: quem financia a sua campanha? Quem ele realmente vai representar? Procure se informar. Exija dela/e uma vida honrada, do mesmo jeito com que você procura conduzir a sua vida;

3º) Conheça mais sobre a lei eleitoral: participe de palestras, reuniões e debates. Sua vida em comunidade exige que você esteja mais informado sobre assuntos tão importantes.

4º) Ajude a criar ou fortalecer um Comitê da Lei 9840 para o Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e aplicação da Ficha Limpa. Se você faz parte de algum grupo ou organização social (Associação, Sindicato, Igreja, Clube de Mães, Centro de Direitos Humanos), saiba como fazer no site www.mcce.org.br.

5º) Denuncie a compra de votos: quando uma pessoa aceita um benefício em troca do seu voto se condena a viver sem emprego, educação, segurança pública. Assim, o remédio hoje recebido em troca do voto poderá mais tarde custar a falta do hospital que salvaria a sua vida ou a de seu filho.

6º) Denuncie o desvio de recursos públicos para fins eleitorais. É muito grave que um candidato se utilize de bens e serviços públicos para ganhar as eleições.

7º) Tire fotos, grave ou filme se notar qualquer sinal de compra de voto ou de apoio eleitoral, utilizando o mal uso do dinheiro público, pois ajuda a comprovar a irregularidade na denúncia ao Juiz Eleitoral, ao Ministério Público ou até mesmo à Polícia.

8º) Não vote em pessoas que mudam de partido, como "quem muda de roupa". Ao votar no candidato, não estamos votando só na pessoa, mas no partido, ajudando a eleger outros candidatos do mesmo partido ou coligação: por isso saiba quem são os outros candidatos da legenda.

9º) Procure saber se o candidato tem compromisso com a defesa da vida em todas as suas fases, bem como com a realização da Reforma Política, Reforma Agrária e com Direitos Sociais fundamentais: como criação de emprego e geração de renda, melhoria da saúde e da educação, defesa do meio ambiente e da Cultura da Paz. Cobre esse compromisso.

10º) Pense bem antes de votar, escolhendo pessoas que se prepararam para administrar (Presidente e Governador) ou fazer leis (deputado federal e estadual e para o senado) em benefício de toda a sociedade, nunca em proveito pessoal. Não deixe para a última hora a escolha dos candidatos a deputado e senador. Depois da eleição, acompanhe o trabalho dos eleitos.

Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil e Comissão Brasileira Justiça e Paz, organismo da CNBB
Veja www.cbjp.org.br

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

MUITO CUIDADO EM QUEM VOCÊ VAI VOTAR

Cuidado: Nunca foi tão importante tomar cuidado em quem você vai votar para deputado estadual e federal como na próxima legislatura. Divulgue esse vídeo.


quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pe. Paulo Ricardo fala das artimanhas do PT - Lula, Serra, MST e congressistas em favor do aborto - Veja o Vídeo

O padre Paulo Ricardo fala com propriedade e autoridade.










Ele também recomenda o vídeo do Pastor Paschoal Piragine Jr.


Em quem NÃO votar

No Parresía desta semana proponho um vídeo do Pastor Paschoal Piragine Jr.

Estou plenamente de acordo com a sua colocação e penso que o vídeo que ele exibe é também muito instrutivo. O pastor consegue expressar a posição dos cristãos de forma clara, suscinta e equilibrada.

O ataque do marxismo cultural aos princípios éticos judaico-cristãos, que sustentam a civilização ocidental, exige uma reação de todos os judeus e cristãos (católicos, ortodoxos e evangélicos).

Se desejamos recuperar estes valores, é necessária uma coalizão onde cristãos e judeus, cada um permanecendo em sua identidade confessional e respeitando as diferenças de cada grupo, reajam rompendo o silêncio que nos foi imposto.

O Brasil ainda é um pais cuja maior parte da população conserva os valores cristãos básicos, mas esta maioria, infelizmente, está amordaçada. A “classe falante” brasileira ou foi tomada pelo pensamento de esquerda, ou foi intimidada pelas proibições do “politicamente correto”.

Precisamos romper o silêncio enquanto é tempo. Façamo-lo por nosso voto.





Fonte: padrepauloricardo.org

Mano Testinha, um cara muito do bem nesta geração - Skate muda a vida de internos da antiga Febem de São Paulo

Na foto, Testinha cumprimenta a galera 
Quem disse que a cidade de Poá não o Testinha do Bem, veja no vídeo abaixo o meu mano Sandro, ou melhor, o Sandro do Skate em uma reportagem do SporTV, que tem sido um marco nesta geração.

Ele faz um trabalho na Fundação Casa, antiga Febem, com uma galera, onde usando um pedaço de madeira com 4 rodinhas e uns parafusos, denominado skate, ensina pra mulecada manobras que são um marco em suas vidas.





Veja o vídeo no link: http://migre.me/1cwYn

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Bispo Edir Macedo diz em vídeo que é a favor do aborto






Após grande repercussão, o Bispo Edir Macedo responde sobre sua posição sobre o aborto em seu blog.





Contra fatos não há argumentos, já diz o jargão popular. E quando o assunto é aborto, os fatos são comprovados por estatísticas, como a do Instituto Guttmacher, divulgada recentemente, de que cerca de 70 mil mulheres morrem por ano no mundo, vítimas de abortos clandestinos.
Estupro, pedofilia, gravidez precoce, violência doméstica, entre outros, são alguns dos fatores que têm levado mulheres e adolescentes a buscar clínicas clandestinas para porem fim a uma gravidez indesejada, submetendo-se a procedimentos arriscados, devido à falta de condições hospitalares adequadas para atendê-las, principalmente caso aconteça alguma complicação.
Eu sempre digo que sou a favor do aborto, não indiscriminadamente, mas em determinadas circunstâncias. Não faço isso para declarar guerra a nenhuma religião ou à parcela da sociedade que é contra o procedimento. Tenho esta opinião principalmente porque a fé que eu professo me impede de exaltar a hipocrisia. O aborto não é a causa do problema, é o efeito. O problema começa antes, na falta de informação, principalmente às camadas financeiramente menos favorecidas; na falta de ações preventivas; nas inúmeras questões sociais que têm levado à destruição de lares e à banalização da família.
Diversas manifestações sociais, políticas e religiosas condenam a legalização do aborto, em nome da “defesa da vida”, mas parecem ignorar ou não dar o mesmo valor à vida de crianças que nasceram indesejadas ou em famílias sem a menor condição de criá-las, e que andam por aí, revirando lixo para se alimentar, expostas a todo tipo de doença e violência nas ruas. Também não parecem se importar com a vida de meninas e mulheres que morrem diariamente em clínicas de aborto clandestino.
As bandeiras e cartazes que estas pessoas e instituições levantam contra o aborto lhes encobrem a visão e as impede de enxergar a verdade dos fatos. As mulheres não vão sair por aí aumentando o número de abortos praticados, caso a legislação aprove o procedimento e deixe de considerá-las criminosas. Ninguém deixa de fazer um aborto porque ele é proibido por lei. O que pode sim acontecer é uma expressiva diminuição dos índices de mortalidade feminina e do número de crianças pobres, desnutridas e vítimas de todo tipo de abuso por serem pobres e abandonadas.
Para os que acreditam não haver embasamento bíblico no que eu digo, cito o momento em que o Senhor Jesus sentou-se à mesa com Seus discípulos para celebrar a última ceia, antes de ser torturado e morto. Ele anunciou que ali estava presente quem O trairia, e sentenciou: “O Filho do homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do homem está sendo traído! Melhor lhe fora não haver nascido!” Mateus 26-24
No meu entendimento, essa última frase pode ser interpretada como: seria melhor que Judas tivesse sido abortado. Melhor do que o futuro de sua alma.

Fonte: http://bispomacedo.com.br/blog/

Jovem estudante de jornalismo quer entrevistar o presidente Lula para seu livro de TCC

Quero Entrevistar o Presidente Lula

“Um sonho sonhado só é apenas um sonho, um sonho sonhado junto é realidade”. É nisso que o jovem estudante de jornalismo, Eduardo Lyra, 22 anos, acredita para desenvolver o seu impressionante Trabalho de Conclusão de Curso, pela Universidade de Mogi das Cruzes

Após entrevistar as maiores lideranças do País, ele decidiu entrevistar também o presidente Lula, pessoalmente. Mas para isso acontecer a sua ajuda será primordial, caso contrário o projeto não será viabilizado, pois a assessoria do planalto tem alegado falta de espaço na agenda do presidente, em razão do fim do mandato.

Será preciso, portanto, a realização de uma ampla mobilização social por meio da internet. A idéia é criar uma aliança de apoio formada por todas as classes sociais, sobretudo a juventude brasileira e convencer a assessoria da Presidência a agendar um encontro entre o presidente e o estudante.

Como será feito? Fácil. Você enviará um e-mail, aos cuidados do chefe de gabinete Gilberto Carvalho, com o seguinte texto:

“Faço parte do bloco de apoio formado em prol do livro “Dialogando com Lideranças”. Presidente Lula, por favor, conceda uma entrevista ao jovem jornalista Eduardo Lyra.”

Nome: ......................................................... Idade ..............................

Cidade: ................................................................... U.F..: ..................

No espaço endereçado ao assunto, você colocará: “Eu acredito”.

Depois enviará o texto para os seguintes endereços eletrônicos: gabinete@planalto.gov.br;gabineteagenda@planalto.gov.br; queroentrevistaropresidente@yahoo.com.br

O livro será publicado no fim deste ano, com entrevistas marcantes, e circulará em todas as livrarias do País. Você, portanto, terá a sua contribuição no projeto. Faça parte, escreva o futuro, e mostre a sua solidariedade e vontade de fazer aquelas coisas que pareciam erradas, darem certas. Amanhã você poderá dizer: Eu acreditei.

Siga-nos no twitter

http://twitter.com/falacomigolula


Deputados da Paraiba aprovam Ficha Limpa para contratação de comissionados no Estado

Após três semanas sem votação, Assembleia vota projetos dos deputados e do Executivo

Com a presença de 27 deputados em plenário, a Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba aprovou na sessão ordinária desta terça-feira, 31, vários requerimentos dos deputados e projetos enviados pelo Poder Executivo. Há pelo menos três semanas que o presidente Ricardo Marcelo (PSDB) tentar reunir os deputados para votar os projetos.

Entre os projetos aprovados estão o remanejamento de mais de R$ 11 milhões solicitado pelo governo, a fixação do novo subsidio dos defensores públicos e o projeto do deputado Ranieri Paulino (PMDB), que proíbe a contratação para cargos comissionados no Executivo Estadual de pessoas com condenação, que está sendo chamado de “Ficha Limpa”.

O deputado Ranieri Paulino destacou que a Assembleia viveu um dia histórico por aprovar o projeto, que é uma decorrência do projeto de iniciativa popular que proíbe a candidatura de políticos com condenação por órgão colegiado.

Paulino garantiu que o governador vai sancionar a lei assim que ela chegar no Palácio da Redenção. “Assembleia hoje cumpre o seu papel”.

Fonte: WSCOM/Via Vereadores.net

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Falta de responsabilidade de alguns candidatos

Assistindo o horário eleitoral gratuito, onde vez outra aparecem alguns candidatos engraçados, com nomes estranhos, alguns engraçados.

Já outros, usam um jargão as vezes engraçado, jocoso, frases algumas vezes querendo fazer lembrar algo que pode parecer tudo, menos capacidade de se fazer um trabalho sério.

Tem até um palhaço, brincando, se portando como tal, banalizando a meu ver, todo o processo político eleitoral, e pasmem, pessoas que eu conheço, que cursou nível superior, como especialização, por já não acreditar na política, sendo um até professor, disse que vai votar no dito cujo.

Vejam só a que ponto nós chegamos, a que ponto um voto, o qual escolhe o político por um período de 4 ou  8 anos, como é o caso do senador, esta sendo tratado por alguns partidos políticos, o qual tem a obrigação de zelar pela boa política do pais, esta banalizando o sistema eleitoral.

Teve um que teve sua propaganda cassada,. ou seja, interrompida, por começar com um beijo, onde dois homens se beijavam na boca. Nada contra homem beijar outro na boca, desde que seja dentro de 4 paredes, mas fazer apologia a isto, como se fosse uma coisa natural? Fala sério.

Passou da hora da sociedade por um todo, fazer um manifesto, mas um manifesto limpo, integro, onde teria que parar, pensar, raciocinar, e escolher sim, pessoas capacitadas. E não palhaço. Nada contra os palhaços, mas você chamaria um palhaço para negociar um sequestro com um ente querido seu?

E se Deus nos livre e guarde, mas em uma viagem com sua família, em uma auto estrada o seu carro é fechado, e em um acidente, e em caso de emergência, o cidadão ou familiar tem que ser socorrido e levado a um hospital, gostaria de ser resgatado por um palhaço? Ser operado por uma equipe de palhaços?

Vamos refletir gente, palhaço tem que fica no picadeiro, boxeador no ringue, prostituta nos prostíbulos, cantores no palco, e nos parlamentos e poderes executivos, temos que ter gente com capacidade de legislar e governar em prol do povo, que paga seus caros impostos.