ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

sábado, 21 de setembro de 2013

Famílias da Vila Perracine (Jadim Áurea) terão que abandonar suas casas por incompetência da Prefeitura de Poá

Prefeitura permitiu construção na beira de barrancos
Isto mesmo, segundo recomendação do Ministério Público, a Prefeitura foi omissa,onde permitiu a ocupação da área, onde concedeu licenças,  não cuidou do local faltando limpeza e manutenção de bueiros.

Famílias, algumas morando por volta de 30 anos, terão que abandonar suas casas, onde com muito custo, suor e trabalho, construíram suas moradias e lá fizeram melhorias. Segundo o blogueiro e fotógrafo Adilson Santos, onde ainda não se tem um número oficial informado pelas autoridades, mas será por volta de 250 a 300 pessoas que terão que abandonar suas casas.

As casas estão em área à beira do rio, e morros, localizados no Jardim Áurea, nas Ruas Limeira, Vista Alegre, Senador Teotônio Vilela, Cananeia e Córrego Tanquinho (aquele em que a prefeitura dias desse despejou entulhos), onde segundo o Ministério Público, o município teria permitido a ocupação no local, onde a Defesa Civil constatou problemas no local, mas a prefeitura não tomou as providências necessária, onde se limitou a dizer que adotaria medidas de contenção ao desnível do terremo, conforme informa decisão do Processo: 1002795-80.2013.8.26.0462.
Diversas famílias da Rua Senador Teotônio Vilela, terão que sair de suas casas
Nesta semana, moradores do local fizeram cópias reprográfica e distribuíram para diversas pessoas e moradores do entorno, pedindo ajuda e orientação, e também para que quem puder ajudar, se mobilize orientando os moradores.

Ainda segundo o MP, ou seja, 7 anos desde a classificação de riscos, ou seja, isto já foi na gestão do prefeito Francisco Pereira de Sousa, ( Testinha), não foi feita limpeza e manutenção de bueiros, sem contar que no bairro mora um diretor do SSU (Secretaria de Serviços Urbanos).

Não foi o prefeito Testinha que permitiu as construções, mas como prefeito, é o responsável, e cabe a ele administrar esta calamidade, ser justo, e indenizar as famílias que terão que abandonar o local. Mas o que não pode ocorrer, é o mesmo que aconteceu em Calmon Viana, onde famílias que tiveram que abandonar suas cadas para a construção do Rodoanel Mário Covas, onde não foram indenizados pelo valor real do que valia sua casa

Tal fato, mostra o quando o Departamento de Fiscalização foi omisso, como no caso daquele desabamento, que houve dias desse no bairro de São Mateus, onde houve falha. Cabe agora ao departamento provar para a sociedade, que não foi omisso.

Como hoje é sábado, onde o fotógrafo Adilson Santos ligou para assessoria de imprensa, o qual não estava de plantão, mas conseguiu falar com a chefe de gabinete Fernanda Araújo, que ficou de avisar ao assessor de imprensa Ronaldo Andrade, para tomar ciência da postagem, e se posicionar.

Segundo Araújo, existe uma preocupação do prefeito Testinha em poder conversar com as famílias, as quais tem 120 dias para deixarem suas casas. Segundo Fernanda, amanhã domingo, equipes da prefeitura juntamente com o prefeito, estarão na Rua Teotônio Vilela e adjacências, para junto com diversas equipes da prefeitura, tirar todas as dúvidas dos moradores.

Moradores terão que abandonar casas em 120 dias

Em conversa com a chefe de gabinete Fernanda Araújo, ela informou que o Instituto de Geologia, classificou a cidade com 19 áreas de risco, sendo esta apenas uma delas, conforme classifica o documento do Foro de Poá, como "área 6" do Jardim Áurea, onde as famílias serão removidas em 120 dias, e se a prefeitura não cumprir, pagará uma multa diária no valor de R$ 10.000,00 (Dez Mil Reais).

Veja decisão da justiça







































Click na foto para ampliar e ler a decisão


Fotos: Google



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.