ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Quero virar chacareiro

Ontem, dia 15 de dezembro de 2010, após o Congresso Nacional, tanto a Câmara de Deputados, quanto ao Senado, onde aconteceu o decreto que elevou de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil o salário de deputados federais e senadores. Enquanto que para aumentar o salário mínimo, o governo diz que não pode, e la vem aquele monte de desculpas de blá, blá, blá.

Tal aumento, vem com efeito cascata para os estados e municípios, enquanto que o trabalhador é arrochado, já o pequeno empreendedor, tem uma carga tributária exacerbada.

Se não bastasse isto, temos que conviver com vários serviços público, onde o que tem é desserviço, corporativismo, e uma total falta de ética profissional, onde impera a vantagem para o servidor que não gosta de ser cobrado, onde faz coco em cima do seu juramento profissional, e vive no reino da mentira. Claro que não são todos, mas serviço público neste pais, já foi sério.

A insegurança permeia nas ruas, ou melhor, o PCC é a bola da vez, onde faz sua justiça, não admitindo estupradores e nem violentadores de crianças.

Os amigos, este sim, são muitos, quando você tem dinheiro e poder, mas o que vale mesmo, é a conveniência. Claro que tem os reais e sinceros, que fala não aquilo que você gosta de ouvir, mas o que precisa ouvir.

Pra falar a verdade, estou bem de saco cheio, de tanta falsidade, hipocrisia, inclusive dentro da igreja, onde também tem pastores (não são todos), mais preocupados em mostrar seu sapato brilhoso cromo alemão, ou sua oratória e instrumentalidade que pode gerar lucros, não par o reino, mas para si.

Tudo o que eu quero, é parar de ver tanta violência nos telejornais, de andar assustado na rua, com medo as vezes até da sombra, ou do sombra.

Sendo assim, quero virar chacareiro, poder plantar e colher, ver a terra dar o seu fruto, ver como Deus é generoso, em uma semente ver poder nascer um milharal. Claro que por vezes aparece as ervas daninhas, mas mil vezes ela, do que as ervas danadas da cidade grande. E não é só ervas não, tem o pó, a pedra, o ferro, a pistola, o fuzil, metralhadora, bazuca, e até polícia corrupta.

Bons tempos aquele, que eu podia ir pescar com o Tio Jaci na beira de um lado, vendo ele com toda sua simplicidade, plantar e colher.

Ou ainda quando eu podia ia na chácara do Seu Eduardo buscar cana, ou comer aquelas deliciosa goiabas ou comida feita a lenha pela saudosa Dona Tilde do Perracine.

Os tempos hoje são outros, vivemos nas redes sociais, com informação em tempo real no globo terrestre, e até fora dele.

Mas minha vontade hoje, é virar chacareiro.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.