ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Jornal Folha de São Paulo chama bairro de Poá de #favela, e revolta alguns moradores

Adilson Santos
Jornal Folha de São Paulo classifica o bairro Kemel na cidade
 de Poá (SP) como favela da Grande São Paulo
A cidade de Poá hoje tem a maior obra do artista plástico Romero Britto, que por iniciativa do jovem Eduardo Lyra, responsável pelo Instituto Gerando Falcões, que em parceria com a empresa seguradora Zurich, que bancou a obra na escola municipal Escola Municipal José Antônio Bortolozzo em Poá.

Claro que a notícia do artista internacional, que segundo a mídia mora dos Estados Unidos veio ao Brasil só para inaugurar a obra, chamou a atenção de diversos veículos de comunicação, entre eles o maior jornal do país em diversas plataformas, Folha de São Paulo, que chamou e classificou o bairro da cidade Kemel de Poá de #favela. Veja o título da matéria: Romero Britto pinta painel gigante em favela da Grande São Paulo.

Diversas pessoas que já conheciam a obra e o artista Britto, acharam positivo um artista internacional vir até a cidade, fazer e assinar esta grade obra, sendo até agora a maior do mundo feita pelo artista. Já outras pessoas, que não conheciam o artista, pode conhecer, pesquisar e saber da fama nacional e internacional de Romero.

Lyra declarou nas redes sociais que, Neymar Júnior, Michael Jordan, Madonna, Michael Jackson, o rapper Snoop Dogg, o bilionário Carlos Slim, mas nenhuma delas é tão grande quanto o painel feito na periferia de Poá.

Tiago Dias jornalista que escreveu matéria para o site Uol na página de entretenimento, onde classificou também o bairro Kemel de Poá, como sendo periferia da cidade de São Paulo. Como mostra a matéria com o título: Romero Britto relembra origem humilde para criar painel em periferia de SP
Twitter do Jornal Folha de São Paulo também
classificou o bairro Kemel de Poá como favela

A mancada do jornal Folha de São Paulo
Diversas pessoas na cidade de Poá, não gostou da maneira que o jornal Folha de São Paulo, e outras mídias classificaram nossa cidade. A própria Folha já havia feito matéria sobre os trabalhos dos Instituto Gerando Falcões, mas comeu bola, dando uma grande mancada, chamando o bairro Cidade Kemel de Poá, de favela. Claro que o bairro é periferia da cidade de São Paulo, onde também faz divisa com Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba, mas a obra fica na Estância Hidromineral de Poá, declarou Adilson Santos, que é membro suplente do Conselho Municipal de Turismo.

Isabel Soares
Rosangela Santos Lai
Isabel Soares, revoltada escreveu em seu facebook: Não meu "querido jornalista" da Folha. A Cidade Kemel, bairro do município de Poá, não é uma favela. Buscar um pouquinho de informação antes de escrever não leva tanto tempo assim. Já que copiou a notícia, Comunidade tem outro sentido além de favela. Poá é uma estância hidromineral, ou seja, tem uma das melhores águas do Brasil, a água Poá. Se quiser, venha visitar o painel, teremos o maior prazer em te apresentar nossa comunidade. E complementou:  Mas não moro em uma favela. A escola em que foi pintado o painel é enorme, uma escola municipal com muitas opções de lazer e cursos para a criançada. Simplesmente ridículo!

Depoimento de Alessandra Barros
Já Alessandra Barros, outra moradora do bairro escreveu revoltada: Não é culpa do escritor! É culpa de uma única pessoa que foi criada no Kemel e escreveu um livro descrevendo Poá como favela! Esse cujo tem uma "ONG" onde os encontros acontece no Bortolozzo!

Outra pessoa que não gostou nada, a Rosangela Santos Laia disse:  Lamentável para esse jornalista...Poderia sinformar melhor antes de escrever a matéria.Cidade kemel, bairro do município de Poà, não è favela...

Outas mídias também deram mancada, e foram no embalo
O hoje em dia (programa da tv Record) chamou em seu site, o bairro de Poá de periferia de São Paulo: Romero Britto inaugura seu maior painel na periferia de São Paulo

O jornal Floripa foi no embalo e chamou o bairro de favela Kemel.

Mídias da região e Veja mandaram bem
Mídias da Região do Alto Tietê, foram em loco e fizeram a matéria da maneira correta
Os jornais da região, informaram seus leitores, de forma correta, pois além de conhecerem a região, foram ao local reportar o fato, como mostra a matéria, que teve o título: Romero Britto inaugura maior painel do mundo com sua obra em Poá

Já o portal de notícias G1, reporto com o título:Escola de Poá ganha painel de Romero Britto -
Local foi escolhido por ser palco de ações da ONG Gerando Falcões.

Veja como a veja reportou o assunto, onde a matéria tem o título: Romero Britto inaugura seu maior painel em São Paulo - O artista acaba de chega à cidade para a inauguração da obra de 50 metros quadrados em Poá.


Blogueiro ira pedir retratação, e quer local no inventário turístico da estância
Adilson Santos
Para Adilson Santo, fotógrafo, blogueiro, ativista social e membro do Conselho Municipal de Turismo de Poá (Contur), a cidade tem que ser valorizada. Seja no centro ou na periferia, ou seja, para Santos a periferia é muito mais importante que o centro, pois são os bairros periféricos de Poá, que através dos seus moradores, pagam seus impostos, e fazem de Poá esta cidade pujante, sendo pequena em território, mas acolhedora e aconchegante.

Encaminharei esta postagem para a ombudsman da Folha Vera Guimarães, onde qualquer leitor da mídia, pode fazer isto. Mas o jornal e seu redator, tem que tomar cuidado com qualquer princípio de informação, que é checar a fonte e na fonte.

Inclusive a Folha tem que ir não só na escola Bortolozzo, como também na Fonte Área Poá, ou seja, basta rodar nos mil metros do entorno, que a mídia encontrará este novo atrativo turístico, como outros que tem no local. Sem contar, que na cidade de Poá, ou seja, na Estância Hidromineral de Poá, não tem favela.

O blogueiro e fotógrafo Adilson Santos,conhece o jovem Eduardo Lyra, desde sua infância, onde já registrou em seu blog, e também lhe deu a oportunidade em fazer seu primeiro estágio, quando na Expo Cristã Eduardo participou com uma amiga da faculdade através do JORNAL EVANGÉLICO em seu stand. Santos é amigo de seu pai, o atleta amador o hoje pastor Marcio Luiz Lyra, o qual foi da vida do crime, e após conhecer o evangelho cristão, ser tornou um militante da fé, onde hoje presta um relevante serviço para a sociedade. Santos foi companheiro de programas de rádio que Márcio fazia um link direto do 54º DP; hoje é o pastor presidente da Igreja Primitiva da Graça.

Romero agradeceu acolhida em Poá, e sabe que o local é uma cidade
Eduardo Lyra, o presidente da Zurich Davi Comenari,
 João Dória Júnior e Alina Shriver
A artista plástico Romero Britto, agradeceu em seu twitter, instagram, pela acolhida na cidade de Poá, dizendo: Um lindo dia no BRASIL HOJE , no município do Poa no estado de São Paulo .
Muitíssimo agradecido pelo… https://instagram.com/p/9Q87-FoPgB/ .

E agradeceu também em inglês: A beautiful day in Brazil today, the unveiling of the largest painting of mine in a public school in Poa municipality of São Paulo.

E ainda postou uma foto com Eduardo Lyra, o presidente da Zurich Davi Comenari, João Dória Júnior e Alina Shriver.




Eduardo Lyra reconhece falha da Folha

Para o responsável de toda esta façanha na cidade, Eduardo Lyra, responsável pelo Instituto Gerando Falcões, disse que a folha errou, pois não é favela, é periferia de Poá.  E disse ainda, que as crianças da escola junto com seus pais, estão muito felizes com a obra de arte.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Adilson Santos. Como moradora da Cidade Kemel, não posso concordar que jornalistas desse tipo simplesmente escrevam o que quiser em suas colunas e fique por isso mesmo. O painel do Romero Britto é muito importante para nossa comunidade e para todos os envolvidos no projeto que possibilitou tal façanha, principalmente o Eduardo Lyra que se empenha tanto em buscar melhores condições para a população mais carente. Mas ler uma matéria que chama o bairro de favela é inadmissível.

    ResponderExcluir
  3. Atuação pertinente e necessária Adilson Santos. Blogueiro atívo.Quero na oportunidade parabenizar a nossa cidade vizinha, onde moram meus familiares e grandes amigos de infância .Reconheço o brilho destes heróis, que tornaram possível trazer Romero Brito e ainda executar está bela obra.Parabéns Eduardo Lyra do instituto Gerando Falcões e todos os envolvidos.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.