ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Mente mendinga

Por Adilson Santos
Toda vez que me deparo na rua com uma pessoa mendiga, suja, maltrapilha, por vezes com fedor, me compadeço, pois aquele ali, é um ser humano.

Claro que existem diversos fatores, que levou aquele ser humano a chegar naquele ponto.

E quando é uma criança, pior ainda. Então vem a pergunta: De quem é a culpa? Claro que como cidadão ela é minha também.

Particularmente, não sinto prazer em ver uma pessoa nesta situação, mas no começo da semana, tive uma notícia muito boa, um grupo de pessoas, não ligadas a governo, mas membros da sociedade civil, estão trabalhando, para resgatar estas pessoas, e com um árduo trabalho de ressocialização.


Mas existe?

Pasmem, tem gente, ou melhor, ser humano, que sente prazer na desgraça alheia. Ou seja, em nossa sociedade, no meio das pessoas saudáveis, tem pessoas, assim como era o maníaco do Parque, Francisco de Assis Pereira.

Veja o que declarou na época, por João Carlos Dornelles Villaverde, o pescador que identificou o Maníaco do Parque - "Ele era um cara comum, educado, estudado, com papo legal. Engana qualquer garota".

Fazia parte também de nossa sociedade, Wellington Menezes de Oliveira, o jovem de 23 anos que matou diversas crianças a um mês no Rio de Janeiro.

Este tipo de gente, não tem aviso na Testa, informando informando que atitudes tomarão e quando, como e onde. Mas se observarmos, podemos perceber sim, que em meio a nossa sociedade, existem pessoas com diversas psicose, que podem a qualquer momento.

Tem dele(s) que tem a psicose Photofobia, que é aversão e medo mórbido irracional, desproporcional persistente e repugnante a luz. Ou sejá, não pode ver a luz do seu semelhando brilhar, que quer ofuscar.


Bem X Mal

No mundo atual que vivemos, o qual não é um paraíso, vivemos em luta constante do bem e mal, onde para sobreviver, temos que estarmos atentos.

Pois bem, sejamos inteligentes, para podermos observarmos, não somente os mendigos, andarilhos, que são dignos de compaixão sim, mas vamos tentar fazer um trabalho, para que possa ressocializar, este ser humano.

E não vamos deixar de lado, os que estão na sociedade, com banho tomado, roupa limpa, andando na rua, e até ocupando cargos na administração pública, mas sua mente é mendiga. Ou seja, ela (pessoa), dentro do seu corpo, é digno também de dó e compaixão, pois ainda presa pelos grilhões do mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.