ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

sexta-feira, 16 de julho de 2010

ESTE É O BRASIL QUE VIVEMOS - E VIVA A ELEIÇÃO - Criança morre com bala perdida dentro da sala de aula no Rio

O menino Wesley Gilber Rodrigues, de 11 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (16) atingido por uma bala perdida enquanto estava dentro de uma sala de aula, informou a Secretaria Estadual de Saúde.

O aluno estava dentro do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Rubens Gomes, em Barros Filho, no subúrbio do Rio de Janeiro, quando foi atingido no peito por um tiro. Wesley foi encaminhado pelos professores ao Hospital Estadual Carlos Chagas, onde chegou morto.

Segundo a Polícia Militar (PM), a troca de tiros ocorreu durante operação no Complexo da Pedreira, uma favela nas proximidades da escola, deixando seis suspeitos mortos, com idades entre de 20 a 30 anos. Dois homens foram presos e nove caça-níqueis foram apreendidos. Por conta do incidente, a Secretaria Municipal de Educação suspendeu as aulas da escola hoje. Na segunda-feira, uma equipe do Programa Interdisciplinar de Apoio às Escolas Municipais (Proinape) irá à unidade para conversar com as crianças e os professores.

Fonte: Agência Estadão - Via yahoo

Nota do blogueiro

Conversando a pouco com alguns colegas, um me disse: Isto acontece em qualquer país do mundo, afirmou ele. Concordo que pode acontecer sim, mas aconteceu no meu pais, terra onde nasci, onde existe uma Constituição, que pelo visto, só existe no papel.

A educação e segurança, faz parte das condições para a existência digna de uma pessoa. O cidadão, paga seus impostos, onde tem obrigação de ter este e outros serviços, com qualidade. Mas o que temos aqui?

Uma tragédia.

Que vergonha Brasil.

Que vergonha povo brasileiro.

Que no dia da eleição, quando cada brasileiro for escolher os futuros dirigentes do executivo e legislativo do pais, pensem nesta tragédia do dia de hoje.

E a família, meus sinceros sentimentos.

A C O R D A B R A S I L







Morte de menino provoca exoneração de comandante de batalhão da PM
Rio de Janeiro – O comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Fernando Príncipe, foi exonerado no final da tarde de hoje. Ele estava à frente da operação em que PMs entraram em confronto com supostos criminosos em Costa Barros, na zona norte da cidade. Durante o tiroteio, um menino de 11 anos morreu ao ser atingido por uma bala perdida dentro da sala de aula

O comandante-geral da PM, Mário Sérgio Duarte, determinou que "o caso seja investigado com celeridade". Durante a operação em Costa Barros, seis homens morreram e quatro foram presos.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse que Wesley era aluno do quinto ano primário do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Rubens Gomes, em Costa Barros. O menino foi levado ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, onde morreu.

A morte de Wesley fez com que professores voltassem a reclamar da falta de segurança perto das escolas próximas a comunidades dominadas pelo tráfico. A diretora do Sindicato Estadual de Profissionais da Educação (Sepe), Edna Felix, disse que esse é um dos principais inimigos da educação. “Não é fatalidade. Isso é descaso do governo com as escolas.”, disse Edna. Segundo levantamento do Sepe, só no município do Rio cerca de 200 escolas estão em áreas de risco.


Fonte: http://www.je.inf.br/noticias/ver.php?noticias_id=5958&categoria_id=27

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.