ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

sábado, 28 de novembro de 2009

Centro a Centro - Passagem subterrânea Antônio Mantarano

A passagem subterrânea Antônio Mantarano, que liga os dois lados da cidade de Poá (SP), passando em baixo da via férrea, a qual foi reformada se não me engano, não tem dois anos, esta um caos.

A reforma que foi feita quando o prefeito era Roberto Marques, onde colocou um piso antiderrapante, o qual não durou muito, ou seja, derrapou mesmo, foi o dinheiro dos impostos e tributos do cidadão, que pagou por uma obra que segundo imagino, deve ter garantia de 5 anos para obras públicas ou congêneres.

As lâmpadas, ficam acesas durante o dia, já a noite, nem toda a iluminação é completa, pois no local existe algumas apagadas, outras queimadas, fora o cheiro de urina, de animais racionais e irracionais que usam o local para escretar.

No local também tem água merejando pelas paredes, pisos, e em pleno ano de 2009, com uma engenharia moderna, não conseguem dar jeito nisto.

Já a placa em homenagem ao autor que deu nome a passagem, foi removida, não se sabe ser por roubo, ou puro ato de politicagem.

Veja abaixo o caos, em fotos registradas no dia 28/11/2009 - enquanto isto na Câmara Municipal da cidade, o prefeito Franscisco Pereira de Sousa, o Testinha, esta em uma festa do PDT , com carros, caminhões de som, mulheres segurando bandeiras. Festa esta proporcionada pelo poder, pois nunca o Partido Trabalhista Brasileiro em Poá, fez uma festa assim na cidade.

Será que o Paulinho não da uma força para que o prefeito mantenha o local mais limpo, e a iluminação pública consertada, e o local fique com um melhor aspecto de asseio para a população que usa o local ali diariamente?

O local escuro, fétido, nojento, pixado, sem segurança, com total falta de estrutura, afeta o turismo na cidade, pois o local é uma via importante de ligação da cidade, por onde no dia-a-dia passa pessoas da cidade, e gente de fora também.

Mas como ali não é estrada e nem lugar importante, também não é caminho dos políticos, por isto, o descaso no local.









Um comentário:

  1. Realmente é um absurdo,é uma falta de respeito com a população que utiliza a passagem e uma falta de respeito com o nome que batiza a passagem.Um homem que fez parte do movimento de emancipação político-administrativa da nossa Poá.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.