ÂNGULO PRODUÇÕES

ÂNGULO PRODUÇÕES
Serviço Profissional de Fotojornalismo e Vídeojornalismo - Informações Ligue (11) 2854-9643

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Ministro Carlos Minc ataca quem quer curar gay


Comentário foi uma resposta subjetiva de Minc a psicóloga evangélica

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, participou neste domingo , dia 1º, da 14ª Parada do Orgulho Gay, em Copacabana na zona sul do Rio de Janeiro, acompanhado da esposa. Durante a parada o ministro respondeu ao governador Roberto Requião e a outras lideranças, entre elas a psicóloga Rosângela Justino que foi punida pelo Conselho Federal de Psicologia ao oferecer acompanhamento para recuperação de gays.

“Preconceito dá câncer. Faz mal para a saúde e pode matar”, disse Minc, ex-secretário do Meio Ambiente do governador Sérgio Cabral, que também participou da parada gay. “O que cura o preconceito e a doença é a solidariedade.”

Recentemente em programa de televisão, Requião disse que o câncer de mama masculino deve ser resultado de manifestações gays públicas. Depois da repercussão negativa de suas palavras, o governador disse que sua intenção foi "explicar que o hormônio feminino e o implante de silicone podem gerar o câncer de mama".

Com a gestão orientada pela consciência dos dividendos que o turismo gay pode trazer ao Rio, o governador Sérgio Cabral lamentou a existência de políticos antiquados. “Não há nada mais nojento do que o preconceito. Lamento que haja político atrasado dessa maneira”, disse Cabral, que trocou beijos no alto de um carro de apoio com a esposa, Adriana Ancelmo, depois da execução do hino oficial da parada.Para Cabral, o Rio de Janeiro se manterá como “a vanguarda dos direitos civis” no país.

Fonte: Creio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação e interação, o seu comentário será avaliado, para depois ser postado.

Continue postando os seus comentário.